Presidente da Taurus diz que lei é boa, mas comprar uma arma demora 8 meses

Uma das promessas do presidente Jair Bolsonaro em sua campanha eleitoral de 2018 foi a flexibilização das regras para compra e venda de armas. Atualmente, Projeto de Lei enviado pelo governo ao Congresso propõe mudanças no Estatuto do Desarmamento. Aprovado pela Câmara em novembro do ano passado, ele agora está em discussão no Senado.

O presidente da Taurus, maior fabricante de armas leves do Brasil, Salesio Nuhs não vê necessidade de mudanças na atual legislação brasileira de compra e porte de armas, que ele considera não ser “restritiva”. Ele só considera que o processo ainda está muito lento e demora até oito meses para alguém comprar uma arma.

“O Brasil talvez hoje, entre todos os países do mundo, seja o que tem a legislação mais adequada para o comércio de armas e munições”, afirma.

Em entrevista ao UOL, Nuhs também questionou a atual carga de impostos sobre armas, rebateu críticas do filho do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), aos produtos da empresa e falou os planos da companhia para o mercado externo.

Clique Aqui e confira os principais trechos desta entrevista.

Ricardo Marchesan (UOL, São Paulo) – 07/03/2020 04h00

Compartilhar