Sejuc recebe 30 mil novas munições para operação no sistema prisional de SE

Foto/divulgação: SEJUC

O material faz parte dos investimentos feitos pela secretaria junto aos recursos do fundo a fundo do Depen

Com o objetivo de manter a segurança do sistema prisional e dos policiais penais de Sergipe, a Secretaria de Justiça, do Trabalho e de Defesa do Consumidor (Sejuc) recebeu, nesta quarta-feira, 18, 30 mil munições de calibre 40. O material foi adquirido com recursos do fundo a fundo do Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Além dessas munições, outras estarão chegando em breve e serão empregadas também nos ciclos de treinamentos e instruções que são fornecidos aos servidores das unidades prisionais do estado.

O coronel Reinaldo Chaves, secretário-executivo da Sejuc, explicou que, ao todo foram adquiridas mais de 100 mil munições. Estamos aguardando mais 15 mil munições de calibre 12. As munições foram adquiridas junto aos armamentos comprados com recursos do fundo a fundo, destinado pelo Depen. Com essa verba, equipamos os nosso policiais penais com pistolas calibre .40, com carabina 556 e com .40, e modernas escopetas calibre 12, ressaltou.

O secretário-executivo detalhou também que as novas munições renovam os equipamentos da Sejuc e garantem os treinamentos dos policiais penais. É necessário esse quantitativo, que, a princípio parece ser grande, mas tem uma classificação do Exército Brasileiro, que divide as munições em de formação, que é para os novos policiais penais, a exemplo dessa última turma, de treinamento, para a continuidade das instruções de forma esporádica, e também temos as operacionais, que são as utilizadas no trabalho e para a própria segurança, especificou.

As munições possuem validade e, desse modo, conforme reiterou o coronel Reinaldo Chaves, foi feita a aquisição em 2018 e há uma próxima compra, prevista para 2021. O secretário-executivo da Sejuc ressaltou que, desde o início da gestão do secretário Cristiano Barreto, foi feita catalogação do material disponível no âmbito da secretaria, o que possibilitou as novas aquisições.

Catalogamos o material bélico para que os órgãos fiscalizadores liberassem, tanto a Polícia Federal como a SSP. Então, compramos armas novas e os policiais penais estão trabalhando com equipamentos modernos e com ciclos de treinamentos que vêm sendo implementados de seis em seis meses, pontuou.

Atualizado: 18 de novembro de 2020 às 12:49

Fonte: https://sejuc.se.gov.br/?p=4379

Compartilhar