Componentes

polvora

Todas as pólvoras fabricadas pela CBC são de base simples (nitrocelulósicas) e produzidas com tecnologia própria e equipamentos de ponta. Isso garante a qualidade e a uniformidade de suas características técnicas para os diferentes lotes de fabricação. O moderno laboratório da Fábrica de Pólvora da CBC realiza análises físicas e químicas dos componentes utilizados e do produto final. Por meio dessas avaliações, é possível determinar características como densidade gravimétrica, potencial energético, tempo de combustão e temperatura de iniciação.

As pólvoras da série 100 são do tipo tubular monoperfuradas e destinam-se a armas longas raiadas. As da série 200 são do tipo disco ou disco compacto e destinam-se a armas longas não raiadas e armas curtas.

Em função do desempenho das pólvoras CBC, são fixadas as cargas de projeção a serem utilizadas no carregamento das munições produzidas pela CBC. Esse padrão garante que as munições fiquem dentro das especificações balísticas estabelecidas pela SAAMI e pela CIP.

 

 

CONSIDERAÇÕES:

Os valores de carga apresentados nas tabelas indicativas do Informativo Técnico 44, para obter a velocidade média, foram fixados utilizando-se na montagem das munições, componentes (estojo, projétil, bucha e bagos de chumbo) empregados pela CBC no carregamento de munições e cartuchos originais. Em alguns casos, podem ser empregadas no carregamento outras pólvoras CBC além das especificamente recomendadas. Todavia, aquelas sugeridas são as que apresentam os limites máximos de pressão determinados pelas normas internacionais SAAMI e CIP. Na fixação das cargas dos cartuchos de caça, somente foram utilizadas buchas plásticas pneumáticas (petecas).

A utilização de componentes – estojos, espoletas, buchas e projéteis – não originais CBC, de lotes de pólvora diferentes daqueles empregados na confecção das tabelas, de variações nas cargas de chumbo e na pressão com a qual buchas plásticas são inseridas nos estojos de cartuchos de caça, nos tipos, peso e profundidade de colocação dos projéteis nos estojos de munições carregadas com projéteis e até mesmo da técnica de carregamento, poderão resultar em desempenhos balísticos diferentes dos indicados. Por medida de segurança, sugerimos aos praticantes da recarga de munições que iniciem seus carregamentos utilizando carga 10% menor do que as apresentadas nas tabelas e só aumentá-las até esses valores, caso não seja observado nenhum indício de sobrepressão.

As tabelas no Informativo Técnico constantes foram atualizadas em novembro de 2016, em face dos tipos de pólvora atualmente utilizadas pela CBC no carregamento de munição original, tanto no que se refere às cargas e tipos de pólvora recomendadas, com o objetivo de otimizar suas características balísticas, em especial com relação à pressão no disparo. Foram introduzidas duas novas pólvoras: 129 e 250 – a primeira para os calibres 7,62 x 39 mm e 45-70 GOV, e a segunda para os estojos de metal Presidente e alguns cartuchos em calibre 12 para competição de tiro aos pratos.

ADVERTÊNCIA:

Devido à impossibilidade de exercermos qualquer controle sobre o equipamento, componentes, método operacional, e menos ainda no uso correto das cargas apresentadas nas tabelas, tanto no que diz respeito à quantidade de pólvora utilizada quanto na substituição da recomendada por outra, a CBC não assume nenhuma responsabilidade, explícita ou implícita sobre os resultados e ocorrências com a munição recarregada pelo consumidor. Pólvoras são extremamente inflamáveis e devem ser manuseadas e estocadas com cuidado, evitando-se impacto, atrito, calor excessivo, faísca ou chama direta. Para sua segurança, mantenha o produto em sua embalagem original e estocado em local fresco, seco e arejado. Nunca confine pólvora.

SAIBA MAIS: